Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 01-03-2024
    Anuidade PF 2024
    Médicos têm até 31 de março para pagamento ou parcelamento sem acréscimos
  • 01-03-2024
    Vale do Ribeira
    Inauguração da nova sede do Cremesp em Registro melhora infraestrutura médica na região
  • 28-02-2024
    Serviços cartoriais
    Cremesp disponibiliza novo cronograma da Unidade Móvel para os meses de março, abril e maio
  • 28-02-2024
    Saúde suplementar
    Cremesp realiza encontro com Bradesco Saúde
  • Notícias


    30-11-2023

    Evento

    Sextanistas das faculdades de Medicina da São Camilo e São Caetano recebem projeto Conversa com o Cremesp

    O Conversa com o Cremesp foi levado às faculdades de Medicina do Centro Universitário São Camilo e da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), no dia 29 de novembro, em seus respectivos campi. Orientações éticas sobre preenchimentos de prontuário, receita e atestado, relação médico-paciente, sigilo profissional, direitos do paciente, escolha e responsabilidade no plantão e publicidade, especialmente nas redes sociais, foram os temas abordados por Irene Abramovich, diretora 1ª secretária do Cremesp, que participou das duas sessões com alunos prestes a ganhar o número de inscrição no Conselho. Na São Camilo, Irene esteve na faculdade a convite de Karine Cassiolato e Henrique Alves, assessores do curso de Medicina. Já na USCS, Irene, o coordenador da Assessoria de Comunicação, Alexandre Kataoka, e o conselheiro Chien Yin Lan foram recebidos pelos professores doutores Sérgio Makabe, diretor de área da Faculdade de Medicina; Eurico Filev Maia, gestor do curso de Medicina; e Carlos João Schaffhausser Filho, gestor do curso de Medicina; e pelas professoras Simone Dutenhefner e Gabriela Furst Vaccarezza.

    Irene frisou a importância da apresentação do médico ao paciente e de chamá-lo pelo nome. E também de reportar no prontuário todas as queixas, conduta, procedimentos realizados, medicamentos prescritos, exames solicitados e seus achados, com letra legível ou de forma eletrônica, com certificação digital. Ela ressaltou que o sigilo deve ser respeitado e que o prontuário só pode ser fornecido a pedido do paciente ou mediante solicitação judicial.

    Relação médico-paciente

    Abordando a importância da relação médico-paciente, Lan recomentou: “A empatia faz parte do tratamento. Ouça o paciente que vem pedir a sua ajuda porque os processos ético-profissionais acontecem pela quebra dessa confiança. Falando sobre a sua experiência como cirurgião plástico e médico perito da Secretaria de Justiça do Estado de São Paulo, Kataoka apontou que o Termo de Consentimento Pós-Esclarecido deve ser assinado pelo paciente para qualquer procedimento. “Caso não haja essa declaração, o médico pode ser acusado de negligência”, destacou.

    Outra questão que pode gerar problemas aos médicos é a exposição do paciente. “O médico não pode fotografar pacientes e publicar nas redes sociais, mesmo com o consentimento deles. Isso fere a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e o Código de Ética Médica, além de o médico poder ser processado nas esferas civil e criminal”, disse o coordenador de Comunicação do Cremesp. Ou seja, a promessa de resultados continua sendo considerada prática vedada aos médicos — mesmo com as novas regras de publicidade aprovadas pelo CFM —, uma vez que pode ser enquadrada no Código de Defesa do Consumidor.

    Irene ainda alertou que, após a entrega de carteiras de médico aos sextanistas, parentes, vizinhos e amigos costumam solicitar atestados, o que deve ser feito apenas após examinar o paciente e elaborar um prontuário (mesmo que em uma folha de papel simples), relatando o que foi observado. Nesses casos, ocorridos fora do ambiente clínico ou hospitalar, além da assinatura e carimbo do médico, o paciente também deve assinar o documento.

    Escolha dos plantões

    A busca por plantões também foi alvo de discussão nas palestras. “Não escolham plantões por grupos de whatsapp ou outras redes sociais. Peçam opinião de professores e colegas que já atuam no local, questionem se há equipamentos, equipe multidisciplinar e cirurgiões, entre outros. Desta forma, o médico evita se responsabilizar inclusive por áreas que não têm domínio”, afirmou Irene. O canal para que o médico possa encaminhar sua denúncia ao Cremesp sobre condições de trabalho, falta de equipamentos ou agressões a profissionais é o email prerrogativas@cremesp.org.br. Já para relatar invasões ao ato médico é comissaoatomedico@cremesp.org.br.

    Os alunos de ambas as faculdades tiveram suas dúvidas elucidadas durante o evento. Se a sua escola deseja realizar esse encontro com o Cremesp, entre em contato pelo email relacoesinstitucionais@cremesp.org.br.

    Veja todas as imagens do evento nas faculdades de Medicina do Centro Universitário São Camilo e na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS).


    Fotos: Osmar Bustos
     


    Este conteúdo teve 1282 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2024 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 329 usuários on-line - 1282
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.