Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 17-05-2024
    Pré-eclâmpsia
    Área Técnica da Mulher e Comitê de Mortalidade Materna promovem evento online 
  • 17-05-2024
    Prescrição médica
    Anvisa aprova normativa para controle mais severo de medicamentos como o zolpidem e zopiclona
  • 17-05-2024
    Controle epidemiológico
    Cremesp defende reinserção à OMS de Taiwan, considerada área de alto risco de coronavírus
  • 15-05-2024
    Força-tarefa RS
    Cremesp apoia ação humanitária de profissionais da saúde às vítimas das enchentes
  • Notícias


    21-03-2023

    Defesa da saúde pública

    Cremesp se posiciona sobre a retomada do Programa Mais Médicos

    O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) tem acompanhado o noticíario sobre o relançamento do Programa Mais Médicos. Em primeiro lugar, é importante ressaltar o comprometimento do Conselho com a defesa da saúde pública de qualidade para todos os cidadãos. Dessa forma, iniciativas que busquem ampliar o acesso da população à assistência médica são louváveis. Contudo, o Cremesp ressalta a importância de que essa assistência tenha sua qualidade garantida pela adequada formação dos profissionais médicos envolvidos. E, para isso, é fundamental que seja exigida a revalidação de diplomas estrangeiros para o exercício da Medicina por médicos formados no exterior que, porventura, desejem participar do Programa.

    Ademais, é importante que, com o relançamento do Programa, os erros do passado não sejam esquecidos ou repetidos. Em especial, o Cremesp chama a atenção para os fatos constatados por auditorias, em especial a da Controladoria-Geral da União (CGU), realizada em 2018, que apontou ter ocorrido substituição de médicos já contratados pelas prefeituras por profissionais do Programa Mais Médicos, a maioria deles sem revalidação do diploma. De acordo com o relatório, de 222 equipes de Saúde da Família avaliadas na amostra, 44 tiveram a substituição de ao menos um profissional da equipe por um do Programa Mais Médicos. A auditoria apontou, ainda, que áreas consideradas mais vulneráveis não foram priorizadas pelo Programa, à época.

    Os achados da CGU de 2018 levantam preocupações de que outros interesses poderiam ter guiado a alocação de vagas, com prejuízos aos médicos e à população. Como o Mais Médicos é financiado por meio de recursos advindos do Governo Federal, o Programa poderia ser visto pelas prefeituras como uma forma de desonerar a folha de pagamento, resultando em uma substituição desses profissionais por aqueles do Programa Mais Médicos. Com isso, o objetivo de aumentar o acesso a médicos seria deturpado e os profissionais já contratados poderiam perder seus empregos, como ocorreu no passado segundo a CGU.

    Ações do Cremesp

    Antecipando-se ao relançamento do Programa e para evitar o provável risco de substituição de médicos, o Cremesp deflagrou duas operações em vinte municípios, iniciadas em 10 de fevereiro, que contou com a participação de diversos conselheiros, delegados e médicos-fiscais. Foram visitadas as cidades que, proporcionalmente, mais receberam profissionais do Mais Médicos durante 2013 e 2018, muitas delas remotas e carentes. Em todas as Unidades de Saúde visitadas, os fiscais do Cremesp encontraram um sistema de saúde razoavelmente estruturado, com médicos devidamente registrados no Conselho – com exceção de três que atuavam com o Registro do Ministério da Saúde (RMS) -- o que desconstrói a narrativa de que os médicos devidamente registrados no Cremesp não desejam trabalhar nessas localidades. Com o relançamento do Programa, o Conselho continuará monitorando se os médicos regularmente  registrados seguem trabalhando em seus postos de origem.

    Por fim, o Cremesp informa que o relatório completo das duas ações fiscalizatórias será entregue aos Governos Federal e Estadual e Conselho Federal de Medicina (CFM).

    Locais fiscalizados:

    • Flora Rica
    • Trabiju
    • Avaí
    • Turmalina
    • Restinga
    • Turiúba
    • Águas de Santa Bárbara
    • Iporanga
    • Dobrada
    • Barra do Turvo
    • Barra do Chapéu
    • Itaoca
    • Pedro de Toledo
    • Itariri
    • Tapirai
    • Itapirapuã
    • Ribeira
    • Sete Barras
    • Ilha Comprida
    • São Lourenço da Serra


    Este conteúdo teve 166 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2024 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 562 usuários on-line - 166
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.