Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 21-01-2021
    Anuidade PJ 2021
    Empresas médicas têm até o dia 31 de janeiro para pagamento integral ou parcelado
  • 20-01-2021
    Nota oficial
    Cremesp reforça que chefes e gestores não podem obrigar médicos a prescrever o chamado "Tratamento Precoce" para covid-19
  • 19-01-2021
    Cooperação
    Cremesp rediscute convênio com Ministério Público de SP para ações conjuntas
  • 18-01-2021
    Live
    Cremesp promove debate sobre a importância da vacinação contra covid-19
  • Notícias


    16-07-2020

    Esclarecimento

    Cremesp não compactua com a Resolução COFEN n° 627/2020, que viabiliza a ultrassonografia por enfermeiros, como erroneamente alegou o CBR em nota

    O Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) emitiu errata, em 6 de julho, desculpando-se publicamente com o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), após disseminar à imprensa, por erro de sua assessoria terceirizada, em 22 de junho, uma nota de repúdio contra a autarquia, alegando que a Resolução do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) n° 627/2020, que autoriza a realização de exames de ultrassonografia obstétrica e emissão de laudos por enfermeiros, era uma normativa endossada pelo Conselho — o que é inverídico.

    Os veículos que compartilharam a nota precipitada, como os sites Medicina S/A, SaudeJur e Portal Nacional de Seguros, retiraram o texto do ar após a notificação do Cremesp.

    Na verdade, o Conselho ingressou na justiça com ação civil pública reforçando que a resolução em questão infringe diretamente os preceitos da Lei Federal n° 12.842/13, intitulada Lei do Ato Médico. A ação do Cremesp, de 10 de janeiro de 2020, solicitou a concessão de liminar para suspender a eficácia do parecer n° 206/2015, do Cofen, e do parecer técnico n°1,  de 19 de novembro de 2019, do Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais (Coren-Mg), que versavam sobre este mesmo tema e que auxiliaram a originar a Resolução n° 627/2020. 

    Em paralelo à ação judicial, o Conselho encaminhou, ainda, notificações extrajudiciais ao Cofen e Coren-MG para esclarecimentos sobre a prática de ultrassonografia por enfermeiros, em dissonância com o previsto no artigo 4° da Lei do Ato Médico.

    Após a Justiça negar a concessão de liminar, o Cremesp, assim como o CBR, está trabalhando para recorrer da decisão e fortalecer a Lei do Ato Médico, contribuindo para a segurança da população e garantia de um atendimento por um profissional qualificado.

    O Conselho reitera seu posicionamento de que exames como a ultrassonografia devem ser restritos aos médicos, como determinado pela Lei Federal n° 12.842/13, defendida pela autarquia massivamente em todas suas ações, visando sempre a defesa da boa Medicina e da segurança da sociedade.


    Este conteúdo teve 1516 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2021 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 250 usuários on-line - 1516
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior